Sinesad





ATENÇÃO DOMICILIAR E COOPERATIVISMO




Uma das especificidades do setor de atenção domiciliar à saúde que requer urgência é a questão das relações trabalhistas, ou seja, do diferente vínculo que a modalidade exige e que, consequentemente, necessita de legislação mais clara a respeito. Aproveitando que esse debate está sendo ampliado e cumprindo seu papel de prestar esclarecimentos e orientações a seus filiados, o SINESAD, com o apoio de sua Assessoria Jurídica,do NEAD, de representantes de empresas filiadas e dos respectivos departamentos jurídicos, preparou material sobre o tema.


Saiba mais


Save the date




RADICALISMO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PODE AGRAVAR AINDA MAIS O CAOS DA SAÚDE NO BRASIL


Em tempos em que se intensificam os debates em torno da Terceirização, Presidência do SINESAD divulga artigo sobre a postura quem tem sido adotada pelo MPT, no qual cita as consequências do fechamento de uma das pioneiras e mais importantes empresas de Atenção Domiciliar, a Med Lar.

Saiba mais



O CRESCIMENTO DA ATENÇÃO DOMICILIAR NO BRASIL


Após a publicação de matérias no jornal O Estado de S. Paulo, no último dia 2 de agosto, sobre o crescimento da modalidade em todo país, citando os presidentes do SINESAD e do NEAD, a Diretoria produziu Nota de Esclarecimento sobre vários pontos que considera relevantes, ciente de que a Atenção Domiciliar à Saúde é complexa e ainda suscita muitas dúvidas na sociedade.

Leia a Nota








JUDICIALIZAÇÃO: UMA REFLEXÃO EM PROL DA SAÚDE


Este é o título do artigo produzido pela Diretoria do SINESAD, que convida toda sociedade a refletir sobre tema tão importante e de forte impacto no setor. O texto repercutiu em vários veículos, tendo sido publicado pelo AssPreviSite, SaúdeBusiness e portal Unidas.

Confira aqui